Somos da natureza, pela natureza.

Quantas vezes já se questionou: “O que posso fazer para contribuir para uma mundo melhor?”

Pode parecer um chavão, mas a realidade é que realmente não há planeta B e é importante, mais do que nunca, que cuidemos dele. Indústrias com processos cada vez mais amplos, sistemas de produção que procuram responder às necessidade do consumo exacerbado, a utilização desenfreada de maquinaria e tudo que possa potencialmente poluir a atmosfera têm culpa expressiva nas mudanças drásticas no mundo. E a mensagem é clara: se a humanidade não mudar o seu comportamento, os resultados serão catastróficos. Se queremos mesmo mudar o mundo, primeiro temos de nos mudar a nós mesmos.

Sabemos que as  nossas ações fazem a diferença, mas quando nos deparamos com  a tarefa gigantesca de salvarmos o nosso planeta de um desequilíbrio irremediável, corremos o risco de nos sentirmos assoberbados com a  lista infindável de exigências que fazemos a nós próprios. Então por onde começar?

Atitudes simples e hábitos diários  podem fazer a diferença  não só para preservar o planeta, mas recuperá-lo também.  É um percurso de amor e respeito que  começa com pequenos gestos que podem tornar o mundo melhor para as gerações futuras e deixá-las com as ferramentas certas para que possam continuar a aproveitar todos os tesouros da Terra.

Para a ajudar, compilamos algumas dicas que nunca são demais relembrar, de forma a despertar o ecologista que existe em cada um de nós. O planeta agradece!

  1. Plante uma árvore e devolva à natureza tudo aquilo que ela nos dá diariamente.
  2. Antes de deitar alguma coisa fora, pense na possibilidade de existir outra pessoa ou instituição que possa precisar desse objeto ou possa reaproveitá-lo de alguma maneira.
  3. Faça compras localmente, estimulando a economia local e evitando a produção de gases de efeito estufa que resultam do transporte de produtos de um lado para o outro.
  4. Desligue todos os eletrodomésticos que não está a utilizar e não os deixe me stand-by durante a noite.
  5. Recicle todos os recipientes de vidro, embalagens de plástico e papel e não se esqueças das pilhas.
  6. Opte por sacos em pano ou tecido reutilizáveis. Se, mesmo assim, tiver ainda muitos sacos plásticos, reutilize-os para o bem do meio ambiente.
  7. Não subscreva catálogos ou revistas em papel que não necessita e coloque um autocolante na caixa de correio contra o depósito de correio publicitário. Opte antes por consultar online.
  8. Evite comprar papel de embrulho e faça-os você mesma.
  9. Adira às faturas eletrónicas e consulte as suas contas online. Poupe papel e árvores, evite a emissão de dióxido de carbono e outros gases de efeito estufa, tão prejudiciais para o planeta.
  10. Faça mais refeições vegetarianas e reduza os custos energéticos, naturais e de transporte relacionados com a criação e distribuição de produtos de carne.
  11. Sempre que possível, lave a roupa em água fria (e com a carga máxima), evite as máquinas de secar roupa e estenda o seu vestuário ao ar livre – para além da poupança energética, a roupa dura muito mais tempo.
  12. Poupe água e energia ao trocar os banhos por duches e feche a torneira da água quando estiver a escovar os dentes.
  13. Conduza mais devagar ou recorra ao “cruise control” – uma excelente forma de poupar combustível e reduzir a sua pegada de carbono.
  14. Por fim, não se aborreça com as pessoas que ainda não perceberam impacto positivo que podem ter no mundo. Na verdade, incentive-as a fazer o bem também. Reencaminhe estas dicas para os seus familiares e amigos e se cada um deles aplicar um destes gestos ecológicos, o mundo será certamente um lugar melhor.
PARA O TOPO